Serviço Nacional de Saúde
Centro de Referência da Transplante do Coração sinónimo de qualidade assistencial e excelentes resultados em todos os indicadores
08 de Março de 2017
Cr transplantecoracao site 1 460 250

Recentemente reconhecido como Centro de Referência (CR) de transplante do coração, o Serviço de Cirurgia Cardio-torácica do Centro Hospitalar São João (CHSJ) constitui uma unidade inovadora e tecnologicamente evoluída mas fundamentalmente humanista e focalizada na perspetiva do doente, com um grupo clínico coeso e influente, reconhecido pela excelência de cuidados, pela investigação e forma­ção no âmbito de múltiplas áreas da Cirurgia Cardíaca e Cirurgia Torácica.

O Centro Hospitalar de São João (CHSJ) tem uma atividade reconhecida de Tratamento de Cardiomiopatias/Insuficiência Cardíaca Avançada desde 1986, tendo realizado o primeiro Transplante do Coração em Fevereiro de 1987. A sua área natural de referenciação e responsa­bilidade é a Região Norte, tendo realizado um total de 102 transplantes até ao fim de 2014, dos quais 61 foram efetuados após 2007, data em que foram criadas as novas instalações do Serviço de Cirurgia Cardiotorácica.

De acordo com Paulo Pinho, diretor do Serviço de Cirurgia Cardio-torácica do CHSJ e coordenador do CR de transplante do coração, “o Programa de Transplantação Cardíaca do CHSJ apresenta resultados de sobrevivência a lon­go prazo (65% aos 10 anos) iguais ou melhores aos observados em outros centros ou registos nacionais ou internacionais, sustentados com uma sustentada melhoria (sobrevivência a 10 anos de 81% após 2000 vs 54% no período anterior).

Uma das virtualidades do Programa de Transplantação Cardíaca do CHSJ “tem a ver com a inte­gração da sua componente operatória e peri-operatória no centro cirúrgico que tem a maior atividade cirúrgica cardíaca do país e onde outras formas de tratamento da Insuficiência Cardíaca Avançada têm lugar em colaboração com os Serviços de Cardiologia e Medicina Intensiva, entre as quais variadas opções cirúrgicas, colocação de dispositivos, tratamento médico otimizado e suporte circulatório”, explica Paulo Pinho.

A Transplantação Cardíaca integra na sua constituição uma equipa multidisciplinar dedicada e altamente especializada com largos anos de experiência (integrados nesta equipa estão os seguintes serviços: Cirurgia Cardíaca, Cardiologia, Medicina Intensiva, Anestesiologia, Anatomia Patológica, Infeciologia, Radiologia, Psiquiatria, Medicina Interna, Nefrologia, Imunohemote­rapia, Patologia Clínica, Reabilitação Cardíaca e Nutrição).

“As estruturas e equipamentos disponíveis, renovadas recentemente são capa­zes de responder às necessidades específicas da Transplantação Cardíaca, mesmo nas situa­ções extremas de necessidade de suporte circulatório peri-operatório, incluindo Balão Intra-Aórtico, ECMO e Assistência Ventricular.

Alguns dos membros do Grupo de Transplantação Cardíaca têm uma carreira académica reconhe­cida, estando envolvidos em projetos de relevo na área da Insuficiência Cardíaca e do estudo das Cardiomiopatias, que geraram vários projetos de teses de doutoramento já concretizados ou em elaboração, sendo a sua atividade científica regularmente publicada.

A aderência aos guidelines regularmente publicados pela International Society Heart Lung Transplantation e a participação na definição de normas clínica de atuação promovidas pelo Instituto Português de Sangue e Transplantação, juntamente com a experiência acumulada por um grupo de cirurgiões e clínicos estável, garantem um elevado padrão de qualidade tradu­zida nos nossos resultados, estando as orientações práticas da nova atividade de transplanta­ção vertidas em texto orientador.

Por último, a integração no CHSJ constitui uma mais-valia pela capacidade de gestão e qualida­de assistencial multidisciplinar que disponibiliza numa área de grande consumo de recursos e competências”, remata o cirurgião.