Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Stop infeção Hospitalar: balanço de 3 anos e desafios futuros

14 de Maio de 2018
Participantes no stop infe  o hospitalar site 1 1024 550

Decorreu em Lisboa, a apresentação dos resultados do desafio "Stop Infeção Hospitalar" promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), lançado em 2015 e que contribuiu para a redução das infeções contraídas em ambiente hospitalar em mais de 50%, no Centro Hospitalar São João e nos 18 restantes hospitais envolvidos.

Na presença do Presidente da República, foram entregues aos Presidentes dos CA dos hospitais envolvidos placas alusivas à participação de cada instituição e foi assinado um protocolo entre a FCG e o Ministério da Saúde que dará continuidade e expandirá este projeto que envolveu mais de 240 profissionais de saúde, a outras unidades, serviços e hospitais.

O objetivo traçado era diminuir em 50% a incidência de quatro tipologias de infeção hospitalar. Entre 2015 e 2018, a meta foi ultrapassada na maioria das áreas em estudo: registou-se uma redução em 51% das infeções associadas a cateter vesical, uma diminuição em 56% das infeções associadas a cateter vascular central, uma redução em 51% das infeções associadas à intubação e uma diminuição das infeções associadas a ferida operatória — 55% nas cirurgias de prótese da anca e do joelho e 52% nas colecistectomias.

“O motor desta mudança foram os profissionais de Saúde. O reforço do trabalho em equipa, as iniciativas para maior envolvimento dos doentes e famílias e o compromisso reforçado por parte das lideranças foram outras vantagens do projeto”, explica Carlos Alves, coordenador da Unidade de Prevenção e Controlo da Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (UPCIRA) do CHSJ.