Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Médico do São João discursa na AR para colocar a Hepatite C na agenda política

29 de Junho de 2018
Guilherme macedo na assembleia da rep blica 1 1024 550

Sendo uma doença que afeta cerca de 70 mil pessoas em Portugal, era importante “colocar a Hepatite C na agenda dos políticos”, referiu o Guilherme Macedo, diretor do Serviço de Gastrenterologia do Centro Hospitalar São João (CHSJ) e membro do steering committing do Dia Mundial da Saúde Digestiva, organizado pela Organização Mundial de Gastrenterologia (WGO).

A declaração surgiu durante a Conferência “Eliminação da Hepatite C em Portugal: Desafios para o Presente e para o Futuro” que teve lugar, recentemente, na Assembleia da Republica e procurou ser um ponto de partida para uma discussão mais alargada acerca da temática, contando com vários participantes, desde médicos especialistas, políticos, representantes de organizações comunitárias e ativistas.

De acordo com Guilherme Macedo, trata-se de uma formalização para “colocar o assunto na agenda dos políticos”. Salientou que “enquanto for um tema marginal àquilo que é preocupação da classe política, nunca conseguiremos dar o salto final, organizacional, para que se consiga a eliminação da hepatite C”. O gastrenterologista tem boas expectativas, porque “embora os partidos tivessem opções diferentes, há um traço comum que é uma motivação para combater este problema”.

Para além da Conferência, neste dia, decorreu um debate com os peritos João Marques Gomes (Nova School of Business and Economics), Rui Tato Marinho (Centro Hospitalar Lisboa Norte), Gonçalo Lobo (Abraço) e Isabel Aldir (Direção-Geral da Saúde). De seguida, decorreu uma mesa redonda com os grupos parlamentares, estando representados todos os partidos políticos com representação na AR. Maria do Céu Machado, presidente do Infarmed, fez o encerramento da sessão.