Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Anestesiologia

Anestesiologia

Data de Criação - 3 de dezembro de 1961

Diretora de Serviço - Maria Fátima Pina

 

Missão

Serviço de Anestesiologia

Prestação dos cuidados médicos, gerais e especializados, necessários para que os doentes sejam submetidos a intervenções cirúrgicas, de diagnóstico, terapêutica ou trabalho de parto, com o mínimo de risco, dor ou desconforto, até poderem voltar à enfermaria com segurança. Estes cuidados de medicina pré-operatória compreendem a preparação pré-anestésica, tanto em ambulatório como em internamento, anestesia, sedação e analgesia nos doentes cirúrgicos, de urgência ou de rotina, nas salas operatórias e gabinetes de diagnóstico e terapêutica (incluindo bloco de partos); cuidados pós-anestésicos e de analgesia pós-operatória na Unidade Pós-anestésica e na enfermaria.

Unidade de Dor Crónica

Diagnóstico e tratamento de doentes com dor crónica oncológica ou não, internados ou em ambulatório e de doentes internados com dor aguda não operatória.

Unidade de Dor Aguda

Avaliação e controlo da dor pós-operatória e todos os doentes submetidos a cirurgia.

 

Objetivos (3 anos)

Melhoria na assistência prestada particularmente no que respeita a:

· Diminuição dos cancelamentos cirúrgicos por falta de preparação pré-operatória e por falta de apoio 
· Possibilidade de desenvolvimento de novas técnicas de terapêutica no tratamento de doentes com dor crónica de difícil resolução (concretamente a Acupunctura)
· Melhor tratamento da dor pós-operatória, isto é, possibilidade de fornecer a todos os doentes submetidos a cirurgia, controlo da dor.
· Maior disponibilidade para o ensino e para a formação contínua, o que depende de mais tempo para estas atividades e mais estágios ou reciclagem.
· Maior estimulo para a investigação científica, concretamente o aumento de mais trabalhos apresentados e/ou comunicados.

 

Antecedentes/ História

Cada Professor de Cirurgia, ao transferir-se para o Centro Hospitalar de São João (CHSJ), levou consigo um anestesista para que lhe anestesiasse os doentes. Eram tarefeiros, cada um dependente do cirurgião que o convidou. A criação do Serviço de Anestesia não foi pacífica, pois foi interpretada como suscetível de conduzir à limitação do poder dos cirurgiões. Como tal os anestesistas recorreram ao apoio da Ordem dos Médicos.

Em 1961 a Direção do Hospital convida Pedro Ruela Torres, Diretor do Serviço de Anestesia do Hospital de Santo António, para organizar e dirigir o Serviço no CHSJ. Na sequência desta diligência o Serviço de Anestesiologia foi oficialmente criado em 15 de dezembro de 1961, embora já estivesse em funcionamento.

Em 1966 foi criado o quadro médico, para onde se transferiram todos os anestesistas tarefeiros. Integrada no Serviço criou-se a Reanimação no piso 5, em 4 de maio de 1962. Por influência do futuro Diretor, Ruy Oliveira, figura carismática e muito disciplinador, ligado à carreira militar e à política, o Serviço cresceu muito em espaço físico e em quadro de pessoal.

O serviço dá, atualmente, apoio a todos os serviços cirúrgicos do hospital, tanto nos blocos operatórios, como na execução de técnicas de diagnóstico e terapêutica. Atualmente a Unidade de Reanimação passou a integrar a UAG da Urgência.