Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Anatomia Patológica

Anatomia Patológica

Data de Criação - 1959

Diretora de Serviço - Maria Fátima Carneiro

 

Missão

O Serviço de Anatomia Patológica do Centro Hospitalar de São João (CHSJ) é um centro de prestação de serviços de diagnóstico, de formação pós-graduada e de educação contínua em Anatomia Patológica e Biopatologia, comprometido com a Missão e Objetivos do CHSJ de que faz parte. O Serviço tem como objetivo fundamental crescer na qualidade e quantidade dos serviços prestados e pretende que as várias vertentes da sua atividade sejam submetidas a uma avaliação externa regular.

 

Objetivos (3 anos)

O Serviço pretende ser um Centro de Referência Diagnóstico e Técnico acreditado internacionalmente, capaz de servir como âncora para as Unidades de Anatomia Patológica do Norte/Centro do País e Galiza, vocacionado para a formação de jovens anátomo-patologistas e técnicos e para a educação contínua de seniores, articulado em termos de ensino e investigação com a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e o IPATIMUP. Pretende também ser considerado como referência no espaço europeu.

Para a prossecução deste Projeto, o Serviço de Anatomia Patológica necessita de recursos humanos diferenciados. Especificamente, o Serviço pretende consolidar a sua competência específica e aumentar a capacidade de resposta nas seguintes áreas: Hematopatologia, Patologia Oncológica, Nefropatologia, Patologia Neuro-Muscular, Hepatologia, Patologia de Desenvolvimento, Patologia de Autópsia, Patologia Infeciosa e Citopatologia (nomeadamente no domínio da biopsia aspirativa). Para atingir estes objetivos e os relacionados com a formação, gestão da qualidade, investigação e desenvolvimento tecnológico/inovação é imprescindível a colaboração de 22 patologistas.

 

Antecedentes/ História

Criado em 1959, aquando da abertura do Hospital. Inicialmente era um Serviço integrado na Faculdade de Medicina, num grande Serviço denominado de SADT (Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Terapêutica).

O primeiro Diretor foi Amândio Tavares, seguido por Daniel Serrão, que foi o grande impulsionador do Serviço. Ocupa um espaço na ala nascente, junto ao Teatro Anatómico e ao Anfiteatro Norte, nos pisos 1 e 2. Tem salas de laboratório, de observação microscópica e sala de autópsias.