Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Intervenção em crise

Responsável

Susana Fonseca

Esta consulta destina-se a pessoas em situação de crise, definindo-se esta como uma situação em que um determinado problema ultrapassa os mecanismos adaptativos da pessoa, deixando de ser possível a sua resolução mediante o recurso às estratégias habituais. Pretende-se efectuar uma intervenção breve, activa e de suporte com o objectivo de ajudar a pessoa a resolver a situação de crise, desenvolvendo respostas mais adaptativas e evitando a cronificação dos sintomas e a possível evolução para perturbações psiquiátricas mais graves. A intervenção está vocacionada para situações de crise, como luto e perdas, separações ou divórcios, desemprego, entre outras. Dirige-se também a situações relacionadas com problemas de adaptação a novas etapas do ciclo vital.

 Psicologia

Diana Maia

Dulce Sousa

Vânia Rocha

Serviço Social

Vanessa Ribeiro

 

Perturbação de Stress Pós-Traumático

Responsável

Cassiano Santos

É uma consulta específica para o tratamento da Perturbação de Stress Pós-Traumático, que conta com uma equipa composta por Psiquiatra e Psicólogos. A referenciação não está restrita à área assistencial do Centro Hospitalar de São João, pelo que os doentes podem ser encaminhados pelos Centros de Saúde de toda a região norte do país, bem como por outras especialidades deste Hospital. A avaliação psicológica é realizada de acordo com as características de cada pessoa. A intervenção psicoterapêutica tem como objectivo tornar os indivíduos capazes de enfrentar as memórias e estímulos associados ao evento traumático, de ultrapassar as emoções negativas com ele relacionadas e reorganizar o seu significado, ao mesmo tempo que é fomentado um ambiente seguro no qual as pessoas se poderão sentir novamente eficazes.

Psicologia

Marta Figueiredo

Vânia Rocha

 

Perturbações Borderline

Responsável

Raquel Pedrosa

No âmbito do Plano Nacional de Saúde mental, existe uma unidade especializada no tratamento de perturbações borderline da personalidade (PBP). Esta unidade é constituída por vários níveis de tratamento (hospitalar, residencial e internamento parcial, tratamento ambulatório intensivo e tratamento ambulatório). O nível de inclusão depende da sintomatologia do doente. Estes doentes não necessitam de passar por todos os níveis, iniciando o tratamento no nível adequado à sua sintomatologia, sendo definido um terapeuta responsável que, em conjunto com o doente, define um plano de tratamento individualizado. Este programa oferece oportunidades para a mudança de comportamentos e reabilitação.