Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Internamento

A informação aqui fornecida é de ordem geral, podendo solicitar qualquer esclarecimento mais específico sobre o Serviço onde está internado ao/à Enfermeiro/a Chefe.

Os profissionais do Centro Hospitalar de São João (CHSJ) tudo farão para que a sua estadia seja o mais confortável, tranquila e segura possível, preparados que estão com um espírito de serviço competente e humano.

A quem se dirigir
Chegado ao internamento, sempre que possível acompanhado desde o Atrium Hospitalidade, um Profissional de Saúde do Serviço estará disponível para si.

O que deve trazer

  • Pijama, roupão, chinelos, roupa interior e objetos de higiene pessoal;
  • Medicação que tome habitualmente (não deverá, contudo, tomar nenhuma medicação sem indicação do médico ou do enfermeiro);
  • Exames complementares de diagnóstico realizados recentemente (análises, radiografias, ecografias, TAC).
  • Documentos de identificação: Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade, Cartão de Utente do SNS, Cartão de Beneficiário da Segurança Social e/ou da Entidade Responsável pelo pagamento das despesas hospitalares (ADSE, SAMS, Seguro de Saúde, etc.), Cartão do Hospital (caso já o possua) e, se aplicável, declaração de isenção do pagamento de taxas moderadoras (conforme Portaria n.º 1320/2010 de 28 de dezembro).

O que pode trazer

  • Livros, revistas, MP3, leitores de DVD, computador pessoal, pequenos rádios portáteis (com auscultadores), ou outros que o ajudem a passar o tempo e queira guardar à sua responsabilidade.

Nota: O CHSJ não se responsabiliza por qualquer dano ou extravio de objetos ou valores que sejam trazidos para o interior do Hospital

O que não deve trazer

  • Objetos de valor (joias, dinheiro ou outros);
  • Alimentos;
  • Bebidas (exceto água).

Porém, mediante o seu estado de saúde, certas exceções podem ser consideradas. Para tal deverá aconselhar-se com o enfermeiro e/ou médico responsável por si.

Durante o internamento

  • A informação clínica ser-lhe-á prestada pelo seu médico assistente, sempre pessoalmente. Outros membros da equipa de saúde poderão também dar-lhe indicações. Para qualquer eventualidade, indique uma só pessoa, da família ou amigo, com quem a equipa possa falar;
  • Comunique ao médico, ou ao enfermeiro, todo e qualquer sintoma que tenha;
  • Siga todas as instruções no que diz respeito à dieta, ao repouso e ao tratamento;
  • Não deverá ausentar-se do Serviço sem autorização do enfermeiro;
  • Pedimos-lhe que, para sua segurança e melhor assistência, utilize a pulseira de identificação durante todo o período de internamento;
  • Junto da sua cama existe uma campainha para chamar quem o possa ajudar. Utilize-a sempre que necessário. Se não o puder fazer, peça a alguém que o faça por si;
  • As enfermarias estão equipadas com televisores. Não traga aparelho de televisão sem consultar o/ Enfermeiro/a Chefe. Se lhe for dada permissão, procure não incomodar os outros doentes;
  • Evite falar alto e aconselhe as suas visitas a terem o mesmo comportamento. Respeite sempre os outros doentes. Lembre-se: a hora de silêncio é das 22h00 às 08h00;
  • Não deite lixo para o chão. Tente manter limpa e arrumada a sua zona de internamento. A colaboração que se pede, através de gestos simples mas com grande efeito, é concretizada na separação dos resíduos, na reciclagem dos materiais e em evitar-se o desperdício de energia e água;
  • A conservação dos materiais, equipamentos e instalações deve ser da responsabilidade de todos. Por favor, qualquer anomalia que detete comunique ao profissional 
  • Não utilize as máquinas de vending de alimentos e bebidas, elas destinam-se às pessoas não internadas;
  • Não fume.

Durante o seu internamento deverá tomar todas as precauções para prevenir e evitar a propagação de doenças:

  • Lembre-se que lavar as mãos é uma das formas mais eficazes para evitar a propagação de doenças;
  • Pratique uma boa higiene pessoal;
  • Não permita que as suas visitas coloquem objetos em cima da sua cama, no sentido de prevenir infeções;
  • Peça aos seus familiares e amigos para não o visitarem, caso estejam com doenças contagiosas.

Pessoas com Mobilidade Reduzida
Toda a pessoa com deficiência, ou com problemas de comunicação, que se encontre internada numa unidade de saúde, tem direito ao acompanhamento permanente de familiar.

O acompanhamento é permitido apenas durante o dia; contudo, em casos excecionais, e mediante autorização, este poderá ser permitido durante o período noturno.

Se o acompanhante não puder ser escolhido pelo doente, será a pessoa que habitualmente lhe presta cuidados.

O direito ao acompanhamento exerce-se mediante as instruções dos profissionais de saúde e as regras do Serviço.

Horário das refeições
Nos serviços de internamento, as refeições são servidas nos seguintes horários:

Pequeno-almoço 08h30 – 09h00
Almoço 13h00 – 14h00
Lanche 15h45 – 16h15
Jantar 19h00 – 19h30
Ceia 22h00 – 22h30

Para alguns doentes que dela possam necessitar, haverá ainda uma refeição a meio da manhã – 11h00.

Deve cumprir a dieta prescrita e utilizar o refeitório do Serviço sempre que o seu estado permita. Os familiares podem utilizar o refeitório do piso 2 nos seguintes horários: Almoço 12h00 – 12h30 e 14h00 – 15h00; Jantar 19h00 – 21h00.Para alguns doentes que dela possam necessitar, haverá ainda uma refeição a meio da manhã – 11h00.

Visitas
As visitas são, na sua generalidade, uma fonte de energia para a recuperação do doente. Porém, se não forem respeitadas algumas regras, podem tornar-se prejudiciais. Só podem, regra geral, permanecer 2 pessoas de cada vez junto de si (com exceção de alguns Serviços e Unidades de Cuidados). A permissão das visitas estará sempre condicionada às condições clínicas dos doentes.

As visitas são gratuitas e o acesso faz-se unicamente mediante a apresentação de cartão magnético de visita, no Pólo do Porto, e mediante a apresentação de documento de identificação, no Pólo de Valongo.

No Pólo do Porto, os cartões-de-visita magnéticos são fornecidos à pessoa que o utente designou como fiel depositário e poderão ser levantados, após comprovada a identificação, junto dos postos de atendimento do Atrium Hospitalidade - piso 1 (aqui, poderá resolver qualquer dificuldade no acesso).

Recomende a quem o visita:

  • Respeitar sempre o número de visitas estipulado por doente;
  • Evitar ser acompanhado por bebés e crianças, pois o Hospital é um local de risco infecioso;
  • A família deve-se organizar de forma a que as informações sobre o estado do doente sejam dadas a um do familiares e este as transmita aos restantes;
  • Circular com tranquilidade e falar em tom baixo ou moderado, respeitando o silêncio, de modo a não perturbar os doentes;
  • Não invadir zonas de acesso reservado a pessoal hospitalar;
  • Respeitar a privacidade de todos os doentes;
  • Não se sentar nem colocar objetos em cima da cama dos doentes, no sentido de prevenir infeções;
  • Lavar as mãos sempre, antes e depois de contactar com os doentes;
  • Não efetuar visitas se tiver sintomas de infeção;
  • Não fotografar nem filmar dentro do Centro Hospitalar sem que tenha autorização do Presidente do Conselho de Administração, do Diretor do Serviço ou outro legalmente equiparável;
  • Utilizar os telemóveis com a maior discrição e desligá-los sempre que houver indicação para tal;
  • Não fumar no interior do hospital;
  • Não deitar lixo para o chão, colaborando na limpeza e asseio do hospital;
  • Salvaguardar o património hospitalar, com abstenção de quaisquer atos suscetíveis de produzir consequências danosas;
  • Abster-se de introduzir no hospital géneros alimentícios ou outros artigos não autorizados;
  • Não trazer roupa para o doente, sem falar previamente com os profissionais de saúde ou sem que lhes seja solicitado por estes;
  • Apresentar o cartão de visitante sempre que for solicitado para o efeito de controlo de visitas;
  • Respeitar as indicações dos profissionais de saúde, particularmente em situações de emergência ou de prestação de cuidados;
  • Se tiver dificuldades motoras, visuais, auditivas ou de comunicação, solicitar ajuda (Atrium Hospitalidade ou Átrio das Consultas Externas).

Horário das visitas
Embora na generalidade o horário das visitas seja entre as 11h00 e as 20h00, alguns Serviços de internamento têm diferentes horários e número de visitas permitidas. Para uma informação mais detalhada, deve consultar o sítio do CHSJ na internet (www.chsj.pt) ou o secretariado/enfermeiro do Serviço pretendido.

Situações particulares:
Nos Serviços de internamento em que o doente tenha menos de 14 anos, no Serviço de Obstetrícia e no Serviço de Ginecologia é disponibilizado, para além dos cartões-de-visita, cartões para acompanhantes, a definir caso a caso pelo Serviço;

No Serviço de Cardiologia as crianças só poderão efetuar visitas às quartas feiras e domingos, com a devida autorização do Serviço;

No Serviço de Obstetrícia é permitida a presença de um acompanhante no período das 11h às 20h;

No Serviço de Obstetrícia e na Urgência de Obstetrícia o acompanhante, uma vez definido, não poder alterado;

Na Urgência de Obstetrícia, a utente tem direito a um acompanhante 24h/dia. Após o parto, assim que a mãe e bebé se encontrem em condições clinicamente estáveis, e for vontade expressa da mãe, poderá ser permitida a entrada de 2 visitas;
No Serviço de Neonatalogia é permitida a visita dos avós e irmãos do recém-nascido, uma única vez, repetida se o mesmo permanecer mais de 1 mês internado no Serviço. Situações excecionais, como: padrinhos, representantes de outras religiões, cuidadores substitutos de pai\mãe e ou em situações de risco de vida do recém-nascido, apenas com autorização da Direção do Serviço;

No Serviço de Ortopedia crianças menores de 10 anos (filhos) só ao domingo e feriados, das 15h às 17h;

No Serviço de Hematologia Clínica é permitida a presença de um familiar junto do doente, sempre que tal seja relevante para o mesmo;

No Serviço de Pediatria Médica é permitida a permanência junto da criança internada, durante 24h, de um dos pais ou de um substituto legal, por estes designado, ou por determinação judicial. Para o outro acompanhante o horário permitido é das 8h às 22h;

No Serviço de Urgência de Pediatria a criança internada pode estar acompanhada pelo pai ou mãe ou substituto legal durante 24h;

No Serviço de Urgência, só excecionalmente poderão ser autorizadas visitas pela Direção do Serviço ou, na sua ausência, pelo Chefe de Equipa;

A Unidade Pós-Anestésica (Recobro) não tem visitas, no entanto, sempre que solicitado e presencialmente, são dadas informações a um familiar/convivente significativo sobre o estado atual do doente. Contudo, nos casos de crianças, permite a presença de um familiar, bem como permite a presença de acompanhante em caso de pessoas portadoras de deficiência, sempre que se justifique.

Alta Hospitalar
A alta é-lhe comunicada com antecedência para que possa, em conjunto com a sua família, fazer os preparativos necessários à sua saída.

Nesse momento, além de levar consigo todos os documentos e exames que foram necessários à sua admissão, deverão ser-lhe entregues:

  • A carta de alta (carta para ser entregue ao seu médico e enfermeiro de família);
  • A marcação de consulta (se necessário);
  • Receita médica e/ou requisições de exames complementares de diagnóstico para efetuar antes da próxima consulta (se necessário);
  • Certificado de incapacidade temporária (baixa) ou atestado médico (se necessário);
  • Declaração de internamento (se necessário);
  • Inquérito de satisfação.

O Centro Hospitalar de São João está empenhado em conhecer o grau de satisfação que o internamento proporciona aos seus doentes. Pedimos-lhe, pois, que nos ajude a melhorar a qualidade dos nossos serviços, colaborando no preenchimento de um Inquérito que é anónimo e que lhe será entregue aquando da preparação da sua alta.

Não se esqueça de pedir a sua medicação (caso tenha sido entregue à equipa de enfermagem) e a devolução dos seus bens, se solicitou a guarda dos mesmos. Antes de abandonar o Hospital, verifique se tem consigo todos os documentos, em especial receitas e requisições necessárias com carimbos, vinhetas da instituição e/ou do médico. Deve também esclarecer com os profissionais de saúde todas as suas dúvidas quanto aos cuidados a ter no domicílio.

Se após a alta hospitalar lhe surgirem dúvidas, pode contactar-nos por telefone ou pessoalmente.

Em caso de Incêndio ou Catástrofe

  • O CHSJ tem um plano de emergência aprovado pelas autoridades competentes;
  • O plano é periodicamente testado com simulacros;
  • Estão disponíveis por todo o Hospital plantas de emergência e procedimentos em caso de catástrofe ou incêndio;
  • Em caso de emergência cumpra sempre as instruções que receber.