Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

icone topo site (002)

Cerca de 500 pessoas assistidas no domicílio e mais de 6 mil visitas em dois anos de existência do Serviço de Hospitalização Domiciliária do São João

07 de Maio de 2021
Equipa hospitalizac a o domicilia ria site 1 1024 550

Dois anos após a sua criação, o Serviço de Hospitalização Domiciliária (SHD) do Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ) é constituído por equipas de médico e enfermeiro com apoio de assistente social, farmacêutica, nutricionista, assistente operacional e assistente técnica, funciona 24h por dia e 7 dias por semana. Atualmente são referenciadas para esta unidade pessoas internadas nos vários serviços de internamento do CHUSJ, como também do Serviço de Urgência e Consulta Externa.

Em dois anos de atividade, o SHD prestou assistência a 443 pessoas, registando uma demora média de cerca de 10 dias de internamento e uma taxa de ocupação a rondar 72%. As taxas de regresso ao Hospital e reinternamento apresentadas são de cerca 5% aos 7 dias e 14,7%, aos 30 dias. No exercício da sua atividade, os profissionais de saúde realizaram mais de 6.600 visitas, com um tempo médio, gasto em cada visita, entre 45 a 60min, percorrendo mais de 138.000 Km.

Os projetos do SHD passam por aumento da dotação do serviço para 15 vagas, estabelecimento de protocolo com os cuidados de saúde primários, nomeadamente os ACES de Maia/Valongo e Porto Oriental, com Estruturas Residenciais para Idosos, uma maior articulação com os diferentes internamentos do CHUSJ e aposta forte na investigação clínica, produção científica e formação, com objetivo, a breve prazo, da certificação de qualidade do serviço.

O Serviço de Hospitalização Domiciliária (SHD) é um modelo de assistência hospitalar do doente agudo, que se caracteriza pela prestação de cuidados no domicílio. Destina-se a pessoas com doença aguda, com patologia de complexidade elevada, mas com possibilidade de internamento hospitalar no domicílio, permitindo, nomeadamente: redução da taxa de ocupação hospitalar; redução de custos diretos e indiretos; ganhos em saúde; e contribui para uma vida mais inclusiva, no seu ambiente familiar.