Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

Transferência do Banco de Sangue do São João

04 de Novembro de 2019
Novasinstalacoes bsangue site 1 1024 550

As obras que permitirão a transferência do serviço de Imunohemoterapia do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), e que incluem o Banco de Sangue, para outro local do hospital estarão terminadas até ao final do mês de novembro. As novas instalações, que estarão em funcionamento no inicio de dezembro, contemplam melhoria das infraestruturas, equipamentos e no estacionamento, para receber todos os dadores de sangue, bem como o aumento da capacidade e da qualidade de resposta do serviço.

Os condicionamentos de acesso e as alterações de circulação no perímetro do hospital serão comunicados oportunamente, de forma a que não existam dúvidas na forma como os dadores de sangue poderão aceder ao novo local do Banco de Sangue.

O Banco de Sangue do São João é o maior banco de sangue hospitalar no país, com as cerca 20.000 doações/ano, permitindo garantir a autonomia da instituição no que se refere aos componentes sanguíneos. Tal deve-se ao enorme altruísmo dos nossos dadores que, de forma voluntária, apoiam com as suas dádivas os milhares de doentes (oncológicos, cirúrgicos, trauma, entre outras situações graves) que todos os anos são sujeitos a tratamentos utilizando componentes sanguíneos.

Esperamos que a mudança de instalações, que trará maior qualidade, conforto e acessibilidade, permita um reforço desta ligação, comprometendo-nos a divulgar de forma ampla a alteração do local e o acesso ao mesmo, seja de carro, de transportes públicos (autocarro, metro), ou a pé. Contamos com todos os dadores nas novas instalações e os doentes contam com o seu inexcedível apoio!

A transferência das instalações do serviço de Imunohemoterapia do CHUSJ está contemplada no plano de construção da ala pediátrica, libertando espaços programados para o desenvolvimento da obra, e está a decorrer de acordo com o calendário previamente estabelecido, permitindo que a ala pediátrica esteja concluída até ao final do primeiro semestre de 2021, tal como publicamente divulgado.