Passar para o Conteúdo Principal Top
Logotipo Centro Hospitalar São João

São João apresenta resultados do primeiro ano do CRI de obesidade

10 de Fevereiro de 2020
Crio um ano site 1 1024 550

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) - com reconhecida diferenciação na área de tratamento cirúrgico de obesidade – apresentou esta manhã, os primeiros resultados após um ano de implementação do Centro de Responsabilidade Integrado (CRI) de Obesidade, um novo modelo de gestão hospitalar pensado para dar uma resposta mais adequada à elevada procura de doentes com esta patologia.

John Preto, diretor do CRI de Obesidade do CHUSJ demonstrou que em termos da acessibilidade, as primeiras consultas quadruplicaram, permitindo a redução em mais de um terço do número total de doentes à espera de primeira consulta e que as cirurgias duplicaram, resultando na não existência de doentes há mais de 1 ano à espera de cirurgia.

Quanto à gestão eficiente dos recursos do CHUSJ e do SNS registou-se uma diminuição da demora média de internamento, libertando camas para outras áreas do hospital e uma melhor gestão do bloco operatório, com taxas de ocupação e rentabilidade superiores.

A conferência intitulada “Centro de Responsabilidade Integrado de Obesidade do CHUSJ, Um ano de atividade: Oportunidades de um novo modelo de organização de cuidados”, teve também a presença de Adalberto Campos Fernandes, professor universitário e ex-Ministro da Saúde, que falou da génese deste modelo de gestão hospitalar, bem como de Ricardo Mestre, vogal da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), que explicou os objetivos do Ministério da Saúde nesta área, incluídos no OE2020 e a forma como este modelo será replicado aos outros setores da saúde e a outros hospitais.

Esta sessão contou ainda com as intervenções de Fernando Araújo, Presidente do Conselho de Administração do CHUSJ, Francisco Cruz, em representação do diretor da Faculdade de Medicina da U. Porto e Alexandre Lourenço, diretor da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares que centraram as suas mensagens na importância dos CRI para a competitividade dos hospitais públicos, no potencial de atratividade que este modelo confere ao SNS para os seus colaboradores e no orgulho que o sucesso deste CRI representa para o São João, bem como para o SNS.

Os CRI constituem estruturas orgânicas das entidades públicas empresariais do SNS, que têm autonomia funcional e que estabelecem um compromisso de desempenho assistencial e económico-financeiro, baseados no contrato-programa para um período de três anos.

Os objetivos dos CRI prendem-se com o desenvolvimento das melhores práticas clínicas centradas nas necessidades dos utentes, adaptando a organização interna das entidades do SNS a formas de gestão eficiente; o aumento da acessibilidade e dos tempos de resposta do SNS aos cidadãos; a rentabilização da capacidade instalada na rede pública do SNS; a promoção da autonomia, do envolvimento e da responsabilização dos profissionais na gestão dos recursos; e, por fim, o aumento dos níveis de produtividade e de satisfação dos profissionais do SNS.

Fernando ara jo discursou na aula magna 1 1024 2500
Adalberto campos fernandes marcou presen a no evento 1 1024 2500
John preto  diretor do cri de obesidade do chusj apresenta resultados ap s um ano de implementa  o deste modelo de gest o 1 1024 2500
Ricardo mestre  vogal da acss  discursa na aula magna 1 1024 2500
Alexandre louren o  presidente da apah oferece lembran a a fernando ara jo  presidente do ca chusj 1 1024 2500